terça-feira, 3 de março de 2009

10 de Junho em Santarém


Este ano, a Presidência da República escolheu Santarém para palco das comemorações do 10 de Junho. Por cá, esta atribuição foi recebida de braços abertos, com direito a foguetes e tudo!

Durante, sensivelmente, uma semana a capital do Ribatejo será também uma espécie de "capital" do país. Afinal, a 10 de Junho celebram-se Portugal, Camões e as Comunidades Portuguesas.

A mim, e tendo em conta o actual estado das coisas, seduz-me mais o "poeta zarolho". Aqui fica, para vos despertar, mais um pouco, o gosto pela língua portuguesa.

Não é ela que ainda nos vai unindo?


Amor é fogo que arde sem se ver

Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer;

É um não querer mais que bem querer;
É solitário andar por entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É cuidar que se ganha em se perder;

É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?

Luís Vaz de Camões

1 comentário:

aL disse...

que bonito.. até arrepia! ;)