terça-feira, 8 de abril de 2008

José Gomes Ferreira (Porto 1900 - 1985)


Chove...
_
Mas isso que importa!,
se estou aqui abrigado nesta porta
a ouvir a chuva que cai do céu
uma melodia de silêncio
que ninguém mais ouve se não eu?

Chove...
_
Mas é do destino
de quem ama
ouvir um violino
até na lama.
_
Procurei no youtube um vídeo, ou um som, em que Mário Viegas recita, de forma magistral, este poema de José Gomes Ferreira. Não encontrei... vão ter de o ler a seco e senti-lo à vossa maneira. Também é bom...

1 comentário:

Elsa disse...

Fogo... que lindo...