terça-feira, 11 de março de 2008

Que fazer depois do adeus?



"E Depois do Adeus" foi escrita por José Niza e musicada pelo maestro José Calvário, para ser interpretada por Paulo de Carvalho, no Festival da Canção, em 1974.

Entrou para a história de Portugal, e dos portugueses, na noite de 24 de Abril desse mesmo ano, quando pelas 22 e 55 foi difundida nos Emissores Associados de Lisboa. Sem que se soubesse, estava a ser transmitida a senha secreta que serviu de ordem de partida ao Movimento dos Capitães. Oriundos de vários pontos do país, homens vestidos de sonhos e de coragem, de entre os quais Salgueiro Maia é um dos exemplos maiores, rumaram a Lisboa para fazer a Revolução dos Cravos.

No dia seguinte o regime fascista, do qual Salazar foi o principal rosto (secundado por Marcelo Caetano), acabou por ser derrubado, e o povo pôde finalmente respirar liberdade.

Não vos deixo a versão original, mas sim a versão da Azeituna, a Tuna de Ciências da Universidade do Minho.

Porque tantas foram as vezes que estes acordes preencheram as minhas noites académicas...

4 comentários:

Rui Afonso disse...

Também acompanhou muitos pratos de chili regados de bom tinto... ;)

Abraço

Ni disse...

Uma música de muitas histórias e uma música que fez história!

Linda demais, então cantada por uma das nossas tunas ;)

Beijus da Ni*

antónio larguesa disse...

bai tunaaaaaa!!
ahh belas noites..

Tânia disse...

:D