terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

Quase Março...


Carregado de açúcar, o sotaque da primeira música cantada em português que trago ao Escrito à Noite.
_
Consequência de uma profunda admiração pelos sons do Brasil, que foi sendo aprofundada à medida que fui, e vou, "amadurecendo". Da energia do Axé de Ivete Sangalo, ou Daniela Mercury, acabei por chegar, naturalmente, à Bossanova. Mais tranquila, com outro charme. Escolhi Águas de Março, do grande António Carlos Jobim, e da inimitável Elis Regina. Podia ter escolhido A Luz dos Olhos, do magistral Vinícius de Moraes... A lista não fim.
_
Praia, Verão, letras, amor, amizade... conversas feitas de sorrisos, cúmplices, ou de sedução. A banda sonora, ao som destes senhores, será sempre perfeita. Águas de Março, trazem-nos o calor do Brasil, ao Inverno lusitano. Já rola, no Escrito à Noite. ----»

4 comentários:

~*Ray*~ disse...

Linda a parte 4 das cartas perdidas...
Eu ouvi a música do Jorge.
É muito bonita mesmo.

Um abraço

Ingrid Guerra disse...

Tom Jobim e Elis Regina têm mesmo músicas lindas, não há como não se emocionar com ao menos uma delas. Bela escolha, caro colega.
P.S. Atualizei o Arquivos! bIG abs procê!

Anónimo disse...

See HERE

Ni disse...

Irresistivel... Sensual... Doce... Quente... É tudo o que esta música é dentro de si. Tal como todas da Bossa, a minha preferência!

Andas com muito bons gostos ;)

Beijinho