quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008


"Nas escadarias do Museu Egípcio, em pleno Cairo, Tomás Noronha é abordado por uma desconhecida. Chama-se Ariana Pakravan, é iraniana e traz consigo a cópia de um documento inédito, um velho manuscrito com um estranho título e um poema enigmático.

DIE GOTTESFORMEL

Terra if fin
De terrors tight
Sabbtah fore
Christ nite

A. Einstein

_
O inesperado encontro lança Tomás numa empolgante aventura, colocando-o na rota da crise nuclear com o Irão e da mais importante descoberta jamais feita por Einstein, um achado que o conduz ao maior de todos os mistérios."
_
A Fórmula de Deus é a "meia sequela" de Códex 632. José Rodrigues dos Santos apresenta-nos, mais uma vez, a sua faceta de Dan Brown "à portuguesa", e dá-nos a possibilidade de voltar ao contacto com o professor, e especialista em criptanálise, Tomás Noronha, desta vez menos Indiana Jones, e mais James Bond.
_
Baseada em dados ciêntificos verdadeiros, a história é mais complexa, e por vezes mais maçuda, que a de Códex 632. Mais valia nos livros de José Rodrigues dos Santos continua a ser a possibilidade de aprender muito sobre muitas coisas, devido à sua evidente super-documentação.
_
Se já leram Códex 632 e gostaram, vão, certamente, gostar da Fórmula de Deus.



3 comentários:

Anónimo disse...

ola maninho...comecei a ler esse hoje espero gostar...acabei a biblia de barro tb muito bom

Ingrid Guerra disse...

Olá Afonso, vou adicioná-lo, com certeza, ao meu MSN. Só não o fiz ainda por querer avisá-lo (antes) que se uma "Srta. Arguer" aparecer por lá, sou eu! Bem, quanto ao post, não li nenhuma das obras citadas, mas fiquei curiosa. Anotarei a dica. Grande abraço.

~*Ray*~ disse...

Parece ser bem interessante.

Eu vi a letra da música, é muito mais bonita que meu poema :P
Pode parecer em algo, mas muito diferente é o que os dois poetas quiseram passar.

Küße