terça-feira, 16 de outubro de 2007

Mais revivalismos...

A receita é simples. Metemo-nos dentro de uma máquina do tempo, recuamos até aos anos 50, e programamos o sistema para local incerto.

O destino acaba por ser uma cidade onde a noite predomina. Um local onde as eras se confundem, e onde a lei é escrita com o sangue derramado pelas richas entre os gang's de motards. Verdadeiros anjos negros, vestidos com os lendários fatos pretos de cabedal, que voam por todo o lado nas asas das suas motas de grande cilindrada.

O rock and roll não pode faltar, pois escrevo-vos sobre um musical. A estrela é Ellen Aim, venerada por todos, fonte de paixões e ódios que marcam toda a trama. Em palco Ellen incendeia multidões com musicas como Nowhere Fast, ou Tonight is what it means to be young.

Movido pelo desejo, Raven Shaddock, líder do gang "The Bombers" acaba por raptar Ellen, quando a musa do rock se preparava para regressar à sua cidade natal, para um concerto de caridade. Acontece que quem também estava de visita era Tom Cody, um mercenário e antigo namorado de Ellen.

Desesperado por perder a sua principal fonte de receita, e também actual namorada, o empresário do showbis Billy Fish acaba por contratar Cody, para resgatar a bela e talentosa Ellen...

Streets of Fire, é um romance trágico, recheado de músicas lendárias, que continuam a apaixonar, e a fazer vibrar os amantes do rock, e dos musicais do grande écran.

Diane Lane, é a bombástica Hellen Aim, Michael Paré interpreta Tom Cody, Willem Dafoe é o mau da fita, Raven Shadock, e Rick Moranis faz o empresário Billy Fish.

Streets of Fire saiu em 1984, sob a direcção de Walter Hill. O guião é da autoria do próprio Walter Hill, e ainda de Larry Gross.

Eu devia ter uns 12 anos, quando me emprestaram o VHS daquele que foi, provavelmente, o primeiro musical que tive a oportunidade de ver. Só o vi uma vez. Suficiente para nunca mais deixar de ouvir as músicas dos Fire Inc...
Porque o cinema é assim, oferece-nos tudo de uma vez, não dá descanso a nenhum dos nossos sentidos.

1 comentário:

Rutinha disse...

Ora aqui está algo que me leva para uma epoca em que td era mt mais fácil.

Boa escolha Afonso

bjcs