sexta-feira, 14 de setembro de 2007

Revivalismos...

Sendo eu, reconhecidamente, um revivalista, daqueles que ouve Elvis, curte disco sound, e repete vezes a fio a frase "eu nasci fora de época!" - (isto para além de ficar colado à RTP Memória, a assistir a jogos de futebol do tempo em que o Benfica cilindrava os seus adversários), - já ia faltandando por aqui uma compilação das minhas sitcom's preferidas.

Na sua grande maioria apenas assisti a reposições, mas ainda assim, aquelas de que vos vou falar a seguir fizeram-me voltar amiúde ao velho chavão: "naquele tempo é que era!". Claro que existem coisas muito boas feitas nos nossos dias... mas eu tenho tendência para gostar de coisas que cheirem a pó. Sim... eu sei que sou apanhado do clima!

Não é preciso pensar muito para escolher a primeira viagem no tempo. Vamos até 1974, ano da primeira exibição de Happy Days nos Estados Unidos. Do elenco original ressaltam dois nomes.
Henry Winkler, ou se quiserem Fonzie, e Ron Howard, o Richie Cunningham. Os dois juntos protagonizaram uma série ilanriante, que nos contava a historia da familía de Richie, que resolveu adoptar o malandro e rockabilly do Fonzie.

Mais tarde Henry Winkler confirmou o seu talento para a comédia em Waterboy, ao lado de Adam Sandler, e Ron Howard realizou, por exemplo, o laureado filme Uma Mente Brilhante.

Chega de dias felizes. Damos um saltinho no tempo, e passamos a falar de família. 1982 foi o ano em que Family Ties foi para o ar pela primeira vez, dando a conhecer ao mundo o prodigioso Michael J. Fox, no papel do genial, forreta, e durão sensível Alex P. Keaton. Alex era um de três irmãos, mais tarde surgiria o quarto, que juntamente com Elise e Steve davam vida à famíla Keaton. As manas eram a Mallory, e a Jennifer. As história girava em torno de um casal hippy, que tentava desligar-se desse passado, de forma a tentar criar três filhos adolescentes de acordo com as normas agora vigentes na sociedade.

Hoje todos sabem que Michael J. Fox sofre da doença de Parkinson, e que foi protagonista de uma das triologias que ficaram para a história do cinema: Regresso ao Futuro!

Quatro anos depois surge o mais fabuloso de todos os extraterrestres. O Steven Spielberg e o E.T. que me perdoem. Falo-vos, claro está, de Alf, a quem respeitosamente pedi emprestada a minha alcunha. Vindo do destruído planeta Melmac, o nosso amigo infernizava, literalmente, o juízo à família Tanner, Willie, Kate, Lyn e Brian. Que mais esperar deste alienígena devorador de gatos, com 60 cm de altura, com um pé tamanho 52, e dono de uma gargalhada inesquecível?

Em 1990 surge o senhor stand up comedy. Jerry Seinfeld e as crónicas do seu inenarrável grupo de amigos. George Constanza, Cosmo Kramer, e Elaine Benes. Ou se preferirem, Jason Alexander, Michael Richards, e Julia Louis Dreyfus - pela mesma ordem. Seinfeld, como todos sabemos interpretava o seu próprio papel. Esta série reunia, provavelmente, o grupo dos quatro piores seres humanos alguma vez visto. Em conjunto eles conseguiam reunir todos os defeitos que uma pessoa pode ter. E como isso nos fazia rir,muitas vezes de nós próprios.

Mais um salto no tempo, até 1994. Ano em que se reuniu, provavelmente, o elenco mais mediático alguma vez visto numa sitcom. Jennifer Aniston, Courteney Cox (que mulher!), Lisa Kudrow, Matt Leblanc, Matthew Perry, e David Schwimmer, eram os Friends Rachel, Monica, Phoebe, Joey, Chandler, e Ross. Foram 10 anos de histórias de um grupo de amigos que bem podia ser um dos nossos grupos de amigos. Curiosidade para o facto de Courteney Cox ter feito uma "perninha", também em Family Ties, dando vida a uma das namoradas de Alex. Não vou falar muito mais de Friends. Para minha grande felicidade, a série anda a ser repetida na RTP 2, de segunda a sexta, por volta das 20 e 30.

Provavelmente vou ser acusado de ter aqui cometido duas ou três falhas imperdoáveis... Mas não há tempo para mais. Fica o nome, daquela que para mim foi a melhor sitcom portuguesa. O Fura Vidas, com enorme destaque para o grande Miguel Guilherme.

1 comentário:

paulllus disse...

Obrigado por mais um texto muuuito bom e por uma fantástica viagem no tempo!

Todas essas séries são também do meu imaginário...

Será que alguém se lembra daquela sérir do "William Tell"???

Eu até construí uma besta igual à dele!!!